Gay rabudo se aventurando na madrugada

Em um fim de semana de madrugada, resolvi sair na rua com um look, que era um shortinho cinza bem curtinho e ficava bem enfiando no meu bundão aparecendo a poupa da minha bunda e com uma blusa cinza, e me aventurar pelas ruas do bairro, estava cheio de tesão, e pra piorar do jeito que minha bunda é grande, ela balançava sem parar, e minha bunda ficava engolindo o short a cada passo, foi quando eu resolvo virar em uma rua e acabo batendo de frente com um coroa sentado na rua, ele me viu e me encarou um pouco, percebi que ele estava meio bêbado e cansado, mas eu apertei o passo com medo de ele me conhecer e não gostar, e cada passo que eu dava o short ia subindo e eu puxando ele, quando eu já tinha passado por ele, ouço aquele som de “psiu” repentinamente, olho pra

Ler mais

Mamando o muleque favelado

Eu estava no trem voltando da aula. Eram por volta das 22 da noite, eu estava bem cansado. Nos transportes públicos aqui de São Paulo é comum haver ambulantes vendendo as mais diversas coisas. Nunca reparo muito, pois geralmente estou de fone e fico ligado na música sem prestar atenção em volta. Nesse dia, meu fone estava quebrado, logo eu tinha mais atenção a minha volta. Um garoto passou anunciando bala de goma por um real, e eu, louco por açúcar, me interessei. Quando bati o olho nele esqueci totalmente da proposta da venda: muleque novinho, pele branca bronzeada, uns 1,75 aproximadamente, um rosto de muleque de favela sabe, bem estilo mandrake, maxilar

Ler mais

Brotheragem com o Meu cunhado

Tudo bem meus leitores? Bom venho hoje contar um relato que aconteceu faz 3 dias.

“O dia que meu cunhado me mamou”.

Como já disse em outros contos, sou Bissexual. Meu cunhado é BI também e eu namoro com a irmã dele. Vamos chamá-lo de Pedro.

Conheço Pedro desde o 1° Ano do ensino médio, mas nunca fomos tão próximos devido que eu era um ano mais velho que ele. Recentemente estou no 3°ano e ele está no 2° ano. Conheci a irmã dele esse ano também, começamos a namorar e visitas frequentes há casa de Pedro começaram a existir. Nós aproximando bastante, tanto é que as vezes eu vou na casa dele sem a irmã dele estár lá, foi nessas que rolou algo inesperado, uma brotheragem com meu cunhado.

Ler mais

Caçando caralho para alegrar minha cucetinha

Gente, não sou escritor, portanto não sei bolar contos. Então, como curto muito minha feminilidade, gosto de contar as minhas experiências homossexuais. Não só relembro e curto momentos que me fizeram feliz como viado, satisfeito como cadela, alegre como escrava, mas nunca completamente realizada… sempre eu quero mais, sempre minha gulosa quer mamar muito e beber leitinho, sempre minha Cucetinha insaciável sonha em ser preenchida por um ou dois caralhos, grandes, cabeçudos e grossos… Mas, como já escrevi antes, só curto ser puta de macho alfa, ativasso, dotado, leiteiro e socador. Se o cara, como eu, também mama e dá cú, esse papo que versátil para mim não funciona. Macho pra mim é hétero. E hétero de verdade come viado. Exatamente comer e não dar para outro homem, que faz dele um hétero, até porque muito viado (não eu, claro!) também come mulher.

Ler mais

Perdendo as pregas

Oi, valeu pelos comentarios nos ultimos contos kk vcs sao top, vamos ao conto..

Era sabado eu ele tinhamos dormido no mesmo quarto, mas em cama separadas, acordei primeiro e fui ao banheiro olhei no espelho lavei a cara e fui embora pra casa, tomei banho e fui a padaria com minha mae pra tomar cafe, conversamos e tomamos cafe e ela disse que ia pro interior no mesmo dia para o aniversario da amiga dela, ela disse que era so pra mulheres e que eu ia ficar sozinho em casa, na hora pensei pra chamar o will pra dormir la em casa(queria mamar ele dnv kk) chegou na hora do almoço ela foi embora, ai agora eu tava botando meu plano em pratica, entrei no WhatsApp e tinha uma foto da pica dele, mandei uma foto da minha bunda pra ele, e perguntei se ele queria passar a noite aqui, ele disse que sim, me animei todo, ia beber mais leitinho kk, era umas 6 da noite

Ler mais

O montador de móveis Planejados

Vamos para mais um conto erotico…

Como eu sempre falo aqui, meus contos são verídicos, apenas alterando nomes ou coisas do tipo, vamos lá?

Como vocês já sabem, eu sou baixinho, 1,68, 100kg aprox, cabelos e olhos pretos, vou contar para vocês o que aconteceu nesses últimos dias depois de “provocar”

O cara…

G é um cara de cor clara, baixinho, magrinho do nariz fininho mas amassado pra baixo com o maxilar quadradão e de tatuagem no braço, o conhecia ele de vista há uns 15 anos atrás, na época trabalhava no caixa de um hortifruti, era aquele molecão com cara de safado sabe? Sempre que eu passava na rua eu o via sentado lá na cadeira do caixa com

Ler mais