Primeiro Ménage Gay

Esses dias um cara me chamou para conversar, em um site de relacionamento, ele assim como eu é casado com mulher mas curte sair com outros caras. Não tinha foto do rosto, mas tinha um corpo definido, moreno, no perfil dizia que tinha 1, 90m de altura, 39 anos, e um pau maravilhoso que te convida a cair de boca ou sentar e não levantar mais.
Ele falou onde morava e por sorte era no bairro vizinho ao meu, então marcamos de nos encontrar numa noite de sexta-feira em uma cervejaria, tanto eu quanto ele somos acostumados a sair com amigos do trabalho, então não haveria desconfianças de nossas esposas. Nossa intenção era apenas nos conhecer, nada de mais, e assim foi.
Eu cheguei primeiro e fiquei esperando ele chegar. Quando vi aquele morenaço alto, forte, com uma camisa florida e uma calça jeans branca evidenciado suas coxas grossas, e claro que não podia deixar de reparar na mala dele, então ele se aproxima, muito cheiroso por sinal, falou que seu nome era Gregory, eu me apresento, porque até é tão só sabí­amos nossos apelidos.

Ler mais

Uma Cachoeira e Muito Sexo a Três

Perto de minha casa, caminhando uns dez minutos havia uma cachoeira que muito pouco era visitada ou mesmo usada. E foi lá que essa historia aconteceu. E que historia. Faz algum tempo, mas mesmo assim toda vez que me lembro sinto um frio na barriga e um tesão enorme pelo que vivi e como vivi.

Era uma tarde chata de domingo. O sol estava a pino quando sem mais nem menos resolvi sair e ir à cachoeira. Não demorou muito e cheguei. Estava todo suado e sem pensar muito fui logo tirando toda a roupa e pulando dentro de um poço que a cachoeira formava. Fiquei por algum tempo sem notar que estava sendo observado. Por vezes saía da água e me deitava ao sol, nu em pelo e de pau duro brincava com o mesmo.

Ler mais

Sexo Grupal no Swing

Esse conto faz parte das minhas viagens para Curitiba, eu tenho uma amiga por lá que fazemos sacanagens de todo jeito, ela me convidou para ir a uma casa dde swing w aprovei na hora, eu adora sacanagem e ela já tinha preparado tudo, quando cheguei ela pegou um quarto fechado e me mandou esperar por lá, ela voltou com 19 homens para dentro do quarto e me disse, essa é sua surpresa, quero ver voce dar conta deles sob minhas ordens… Agradeci a ela e comecei os trabalhos, peguei o primeiro que apareceu e fui chupando seu pau imenso enquanto os outros iam tirando a roupa e ela tirava a minha já lubrificando meu cú, tudo muito rapido…Ela mandou um deles começar a me comer, eu estava me sentindo um animal sendo currado, eu chupava um pau atrás do outro e era enrabado

Ler mais

Cinco rolas somente pra mim

Hoje vou relatar uma das melhores experiências que já tive.
Alguns dias após ter sido rasgado por Paulo e seus amigos, eu estava voltando do estágio pelo caminho de sempre quando sinto alguém tocar em meu ombro, era Ruan, já descrevi ele em outro conto, estava acompanhado de outro carinha que eu não conhecia ainda, nós cumprimentamos e ruan me apresentou a Felipe, devia ter uns 17 anos, moreninho e com abdômen bem definido uma delícia, os dois estavam suados e como estavam jogando futebol estavam sem camisa e com a famosa bermuda que marca a rola, conversamos um pouco e Ruan me chama mais a frente.

Ler mais

Arrombado pelos amigos do meu pai

Opa galera, vou começar me apresentando, sou branco, com cabelos pretos, tenho 18 anos, 1,82m e 80kg, sou um pouco forte devido aos 2 anos de academia que faço. Moro no interior do meu estado e sou de uma família grande, bem preconceituosa, típica do interior, por causa disso apesar de perceber a minha atração por homens desde cedo, sempre reprimi e nunca tive coragem de ficar com outro cara, com medo de ser descoberto, até cerca de 3 meses atrás quando o amigo do meu pai tirou o meu cabaço, como contei no meu primeiro conto aqui.
Pois bem, depois daquela primeira vez virei uma puta fixa do tio Beto, mas semana passada o Beto me mandou uma mensagem dizendo que no sábado a mulher dele ia viajar com as crianças e ele ia me fazer uma surpresa na casa dele e marcamos às 21h.

Ler mais

Quatro amigos em uma noite chuvosa

Era uma noite bastante chata de sábado, onde a falta de dinheiro, tempo instável e pouca imaginação nos rendeu uma noite de video game em meu quarto.
Estávamos espalhados pelo cômodo, eu na cama, recostado, Guilherme do outro lado. Daniel e Renato no chão. Ninguém falava muito, ninguém sequer respirava muito. Estávamos naquele estado de torpor que a apatia nos impôs. Meus pais haviam saído para o sextagésimo aniversário de um parente de um colega de trabalho do meu pai. Programa de índio ao qual dispensei imediatamente.

 

Ler mais