Dei pra um anão

Oi gente! O que eu vou contar aqui é totalmente verídico, e até hoje eu mesmo fico rindo disso, achando que foi um sonho! Foi muito louco! Muito bizarro! Bom, vamos ao que interessa! Meu nome é Hélio, tenho 24 anos, 1,70 metros, 71 Kg, olhos e cabelos castanhos e um corpo normal, não sou sarado, mas tenho um corpo bem bonito, mas o principal, tenho uma bunda gordinha e cheia, sem pelos e lisinha, ou seja, perfeita pra quem gosta de se divertir com uma! Sou masculino e tenho namorada, mas de uns 3 anos pra cá comecei a fantasiar e a querer experimentar sexo com um macho. Não queria ser ativo, pois pra isso

 

tinha minha namorada e outras mulheres, mas sim passivo, experimentar a sensação de ser fêmea. Comecei a pensar constantemente em piroca, sem parar! Isso me deixava assustado e com culpa, mas o tesão falava mais alto e eu sempre tive esperança. O meu sonho era encontrar um homem que gostasse de mulher, tipo masculino mesmo, pois queria me passar por uma fêmea. Para isso então, eu raciocinei que teria que ser alguém muito feio, gordo ou alguém que nunca conseguisse mulheres…aí eu poderia matar suas vontades e ser sua garotinha!! Mas nunca, nunca tive chance!! Bom, vamos ao fato: eu moro aqui no DF e sou

 

estudante, durante minhas férias do ano passado recebi o convite da minha tia para descansar em seu sítio perto de Montes Claros-MG. Eu fui! Cheguei, e o sítio era maravilhoso, uma mansão! Ficamos eu, minha tia, seus dois filhinhos e um casal de amigos dela! Até aí beleza, ficávamos na piscina, tomávamos cerveja, tudo normal nos dois primeiros dias. Tudo começou no terceiro dia quando minha tia foi pra cidade e me disse pra receber o jardineiro a tarde! No meio da tarde, ouvi palmas na porta do sítio e fui receber o tal jardineiro e pra minha surpresa era um anão! Era ele o jardineiro! Deixei-o entrar e ele foi pra trás da casa

 

nos jardins iniciar seu trabalho. Fiquei observando ele trabalhar pela janela sem ele me ver, e de repente me veio na cabeça o óbvio! Um anão não deve conseguir muitas mulheres! E como qualquer pessoa deve ter suas necessidades sexuais!! Mas é claro! Essa idéia me deixou louco, acendi um cigarro e fiquei totalmente ansioso e confuso…o q eu faria? Era a minha chance! Mas ao mesmo tempo achava aquela figura pequena e tosca meio estranha! Mesmo assim senti um desejo enorme de me entregar praquele anãozinho. Minha tia iria chegar a noite e ainda eram 2 horas da tarde, eu tinha tempo! Fiz uma loucura, coloquei uma sunga bem menor, do meu priminho, que ficou cavando minha bunda e toda hora tinha que ajeitar e fui

 

nadar! Fiquei nadando e ele trabalhando a uns 10 metros da piscina…então puxei assunto: ele se chamava Jorge, tinha 32 anos e o melhor!!! Disse que era sozinho, morava sozinho!! Fiquei uma maneira de me insinuar, mas com medo de ele estranhar ou contar pra minha tia, então fiz minha segunda loucura! Eu estava brincando com uma bolinha de frescobol…joguei ele por querer no arbusto perto da piscina e saí pra pegá-la…me abaixei e fiquei de quatro, com a sunga insistindo em entrar na minha bunda. Já dava pra pegar a bola mas fiquei insistindo até que de canto de olho reparei que ele estava me olhando…aquilo me fez sentir um enorme

 

calor…fechei os olhos e resolvi arriscar…pedi a sua ajuda! Ele veio e então comecei a olhar atentamente pra ele. Tinha uma cara enorme, desproporcional ao corpo, e o corpo apesar de pequeno, era todo musculosinho! Ele estava sem camisa e todo suado, e quando abaixei o olhar, minha surpresa! Naquela calça velha de moleton estava um volume enorme! Nossa…quase pirei…não conseguia tirar o olho! O pau do anão estava duro!! O safadinho estava tarando meu bumbum com aquela sunguinha!!!! Fiquei muito sem jeito! E ele também

 

ao perceber sua situação. Ele voltou a trabalhar e eu me sequei e entrei dentro de casa. Fiquei louco, senti um tesão enorme, aquele anão agora era meu galã, meu machinho, aquilo não saía da minha cabeça. Andava de um lado pro outro, não conseguia pensar, estava quase dando tudo certo, aquele pequeno ser estava de pau duro e a única explicação era o fato da minha abaixada pra ficar pegando a bola…e olha que eu arrebitei a bunda viu!

Pro meu desespero minha tia chegou mais cedo, e logo a noitinha, Jorge, o anão, foi embora! Antes de sair ele me deu um sorriso que me deixou muito animado! Aquele anão estava me tarando! Só podia! Senti uma mistura de medo, ansiedade, dúvida e muito tesão! Nossa, foi estranho! Quase não consegui dormir aquela noite pensando em como me insinuar melhor no outro dia! Acordei as 11 horas da manhã e vi um bilhete da minha tia dizendo que só ia chegar a noite, fui a janela e quem estava lá? Jorge!! Já trabalhando! Então fiz minha terceira

 

loucura…fui ao quarto de minha tia e peguei uma calcinha dela, a mais pequena! Vesti aquela calcinha preta e coloquei uma camisa um pouco longa que tampava minha bunda. Fui lá pra fora! Cumprimentei Jorge, ele me deu um sorriso, atravessei o pátio e fui ao um pé de tangerina, escolhi um fruto bem alto e comecei a me erguer pra que a calcinha aparecesse! Olhava de canto de olho e lá estava aquele homenzinho estranho me olhando e despistando! Pensei que seria a hora, atravessei de novo o pátio e sem resistir olhei praquela calça e pronto: lá estava aquele volume!!!!! Fiquei alucinado de tesão, senti um fogo enorme, inconscientemente eu já estava andando arrebitando e rebolando a bunda…já havia

 

encarnado uma fêmea desejada! Corri pro quartinho de ferramentas e entrei…fiquei por uns segundos pensando o que poderia fazer agora, então o chamei pra me ajudar a achar umas raquetes de frescobol, ele veio!!! Quando ele entrou, eu me vi dentro de um pequeno quarto quente junto com aquele ser pequenino, mas com um volume extraordinariamente grande em sua humilde calça de moleton velha!! Sem vacilar, eu me abaixei pra procurar fazendo com que a camisa se levantasse e a minha bunda com aquela calcinha enfiada aparecesse!! Foi uma situação muito engraçada…o anão não tinha pra onde ir, ele estava na quina do quarto com a minha bunda na sua cara!!! Juro, a uns 10 cm de sua cara. Me virei e disse: “O que houve? Ta olhando minha bunda?”. Ele muito sem jeito fez que não com a cabeça! Então

 

retruquei meio bravo pra intimida-lo: “E esse cacete duro aí Jorge?”. Ele me olhou e pediu desculpas. Então já completamente louco, desvairado de tesão, me senti uma fêmea dominante e disse a ele:”Se encoste aí na parede que eu vou te ensinar a não tarar minha bunda!”. Ele se encostou rapidamente e então eu fiz minha quarta loucura. Encostei minha bunda na cara dele e comecei a rebolar…dava o tamanho certinho, eu tinha que ficar um pouco nas pontas do pé, mas sua cara estava encaixada certinha em minha bunda. Pressionei sua cabeça contra a parede com minha bunda, seu nariz e sua boca estavam certinho no meu

 

rego e comecei a rebolar devagar! Olhei entre minhas pernas e vi que ele estava se tocando com a mão dentro da calça!! Aquilo me fez rebolar mais! Então levei a mão pra trás e puxei a calcinha de lado e falei pra ele me lamber! Aquele homenzinho superou minhas expectativas e começou a lamber meu rego de cima em baixo, deixando meu cu todo molhado de saliva com aquela língua quente e grossa! Comecei a pressionar mais minha bunda contra a cara dele e a rebolar em sua cara me esfregando em sua boca, nariz e queixo, e ele me lambia como um cachorrinho. Eu e ele estávamos todos suados, o quarto não tinha janelas e estava muito

 

quente, mas nós continuávamos naquela posição estranha e gostosa: eu com a bunda na cara dele e ele me lambendo e tocando uma punheta!!! Foi aí que eu tirei minha bunda de seu rosto e falei que ele não precisava se tocar, porque eu faria pra ele. Ele sorriu e abaixou a calça, foi aí que eu quase cai pra trás!! Nossa!!! Era uma piroca totalmente desproporcional, caramba!!! De dar inveja a muito marmanjo! Linda, dura igual pedra, parecia uma calabresa!! Eu peguei nela tremendo e comecei a tocar uma pra ele, sem demorar meti a boca e fiz aquele ser soltar um gemido muito estranho!!! Chupei, chupei muito, parava as vezes e lambia, era um pau salgado de suor! Mas que delícia! O anão começou a tremer…juro! Aquilo me assustou quando de repente, quando estava com aquela piroca toda na boca, todo abaixado pra conseguir alcança-la, ele começou a me estocar, segurando minha cabeça e

 

metendo forte na minha boca. Foi aí que ele derramou toda aquela sua porra!!! Nossa, a princípio fiquei com nojo, mas como na minha boca, fui engolindo e tentando limpar aquela piroca, e quanto mais ela se melava de porra mais eu a limpava com minha língua! O anão desmoronou…se deitou e ficou com aquele vergalhão exposto. Me toquei que eu não havia gozado e fiquei puto! Tirei a calcinha e fiquei de quatro olhando pra ele, arrebitando e rebolando, dizendo que eu era a puta dele e que aquele meu buraquinho era propriedade dele… lhe dei uma camisinha, disse que era melhor. Ele a vestiu e começou a relar minha

 

bunda com aquele pinto duro outra vez, eu tinha que me ajeitar para conseguir dar altura pra ele e ele me agarrava na bunda, apertando as duas polpas e pressionando seu pau no meu rego. Foi delicioso! Eu senti seu pau voltar a ficar igual pedra e a roçar de cima em baixo meu rego.Havia saliva e suor no meu rego e aquilo ajudava aquele pau a escorregar, foi aí que de uma hora pra outra, aquele anão safado apontou e forçou a cabecinha de seu pau no meu buraquinho! Fiquei com muito medo na hora, porque ardeu muito, mas estava longe de desistir, ainda mais que aquele anão me segurava com uma força descomunal, como era

 

forte! Então ele começou a ir e vir só com a cabeça e aquilo pra mim já bastava…eu estava salivando de tesão, babando mesmo! Mas aquele anão queria mais e segurando com mais força minha anca ele estocou tudo ou quase tudo pra dentro! Juro! Eu lacrimejei de dor, foi uma mistura de choro, dor e gemido. O sacana começou a rir de mim e as posições se inverteram, ele estava no comando agora!! Ria e estocava dizendo:”Sente gostosa!!! Sente o que é bom!”. Ele estocava e não parava, a dor deu lugar a um tesão tão intenso que eu nunca havia sentido em toda minha vida! Parecia que eu estava gozando pelo cu! Sério! Cada vez mais aquele pau escorregava mais fácil dentro de mim e eu ficava rebolando e ajudando a entrar e sair!! De uma hora pra outra comecei a gozar sem me tocar…meu pau jorrava porra!!

 

Eu vi estrelas!!! Ainda tive que agüentar alguns segundos e foi aí que aquele homenzinho, aquele anão, me encheu a camisinha de porra!!! Q sensação!! Vc sente tudo, parece que está sendo preenchido! Muito bom! Aquele pau pulsando dentro de você, você sente que ele está soltando mais e mais porra! O anão tirou aquele pau de mim igual uma rolha, e se deitou novamente muito ofegante. Eu me virei, tirei sua camisinha e comecei a limpar seu pau de novo como na hora do boquete!! Seu pau já estava mole…mas mesmo assim eu o pegava e lambia todo. Ele cansado, parecia gostar, sorrindo de olhos fechados. Me levantei, peguei a calcinha, a blusa, a camisinha e corri pra dentro de casa. Estava com o cu muito dolorido!

 

Nossa! Doía até pra andar! Tomei um banho, vesti uma bermuda, acendi um cigarro e quando voltei lá pra fora o anão havia ido embora. Dali em diante, minha tia parou de sair e ficava com a casa cheia, eu e o anão só ficávamos nos olhando! Sacanagem! Fiquei puto! Queria aquele anãozinho só pra mim de novo! Nunca mais passei por isso! Até hoje! Estou doido para experimentar com um cara normal, do meu tamanho, acho que vou me sentir mais dominado e com tesão. Se alguém se interessar e quiser, eu moro em Goiânia e quero caras discretos, masculinos e inteligentes. Ahhh e que me tratem com carinho.

Deixe um comentário