Fui enrabado dentro do ônibus

Essa semana minha esposa precisou viajar com o carro, e ontem me apareceu um compromisso da empresa onde trabalho de última hora, em uma cidade ao lado.
Decidi pegar o ônibus a noite, pois, por mais que o trajeto seja curto, eu poderia dormir e descansar um pouco. Comprei a passagem e escolhi o último banco ao lado da janela, pois, lá no fundo eu poderia ficar mais tranquilo. Coloquei uma roupa leve, regata e uma bermuda curta e fui para o ponto de ônibus. Claro que, nunca saio de casa despreparado, então, por baixo da bermuda estava usando uma calcinha fio dental.
Ao me direcionar ao banco, percebi que tinha um rapaz sentado na poltrona ao lado da que eu havia escolhido, no corredor. Ele parecia estar dormindo. Era um rapaz jovem, deveria ter uns 22 anos no máximo. O rapaz era muito

bonito, dava para ver que era alto, tinha longas pernas que quase não cabiam no espaço entre os bancos, era negro, lábios grossos, uma delícia. O rapaz tinha pernas grossas e braços bem fortes, as mãos eram grandes e os dedos também eram bem grossos. Ele estava usando um uniforme de futebol e parecia estar um pouco suado, deveria estar voltando de algum jogo.
Guardei minha mochila no compartimento, na parte de cima dos bancos e fui em direção ao meu lugar, para isso, eu precisaria passar na frente do moço, minha bunda é grande e o espaço é pequeno, mas acho que ficou bem na direção do rosto dele.

Me sentei e fiquei no celular até pegar no sono, mas, não conseguia deixar de reparar no rapaz. Parecia ser aqueles machos que tem uma pegada gostosa, sabe? No fundo do ônibus só tínhamos ele e eu. O ônibus estava meio vazio, havia mais passageiros na frente. Estávamos sozinhos no fundo e minha mente foi as alturas né, rsrsrs.
O rapaz dormia feito uma pedra, não vi ele abrir os olhos durante os primeiros 10 minutos de trajeto, porém, eu comecei a ver uma movimentação por baixo da sua bermuda de futebol. O pau dele estava dando sinal de vida, e o sinal era forte. O pau dava cada levantada que era impossível não notar. Eu já fiquei louca, né. Como ele parecia estar dormindo, eu tive a vontade de pegar para sentir, estava com medo, mas o tesao estava falando mais alto. Acenei com a mão na frente dele, e como não vi nenhuma movimentação tratei logo de levar a minha mão até o pau dele de leve. Passei a minha mão e fiquei com mais vontade, pois, parecia ser um pau grosso e eu amo pau grosso.

Fiquei um tempinho passando a mão no pau do rapaz, ali mesmo, por cima da bermuda, quando de repente ele se mexe. Eu logo tirei a mão e fiquei quietinho no meu lugar. Eu queria aquele pau de qualquer jeito. Estava achando impossível ele dormir tanto que não percebeu minha mão acariciando seu membro.
Ele então se espreguiçou, levantou e foi em direção ao banheiro do ônibus que ficava de frente para o nosso banco.
Nesse momento, mais do que de pressa cruzei as pernas bem feminina e me curvei para o lado da janela deixando minha bunda bem empinada, aproveitei para arrumar a bermuda para que aparecesse um pedaço da calcinha fio dental. Eu queria provocar ele.

Ouvi quando ele saiu do banheiro e sentou novamente do meu lado. Fingi estar dormindo quando de repente sinto seu dedo passando entre o fio da calcinha. Eu sabia que ele não estava dormindo, mas eu, permaneci quietinha.
Ele então, com cuidado, terminou de abaixar a minha bermuda e deixou meu cuzinho a mostra sendo tampado apenas pelo fino fio que a calcinha tinha. Nesse momento senti ele empurrando o fio da calcinha e brincando com o meu cuzinho.

Ele deveria ter colocado cuspe no dedo, pois estava molhadinho. Ele ficou brincando até que senti entrar um dedo dele no meu cu. Quando ele fez isso eu virei o pescoço para traz e mordi os lábios como se estivesse gostando da brincadeira. Ele tirava e coloca novamente o dedo detro do meu cu, foi quando eu disse com a voz bem manhosinha:
– Coloca três dedos de uma vez.

E ele questionou:
– Vai caber meus 3 dedos de uma vez?
Então eu disse:
– se for com jeitinho, cabe até uma mão aí dentro.
Ele então pegou três dedos e enfiou na minha boca para que eu deixasse molhado e socou os três dedos de uma vez me fazendo ver estrelas.
Estava muito gostoso quando de repente ele me fala:
– Que cu macio, vou colocar meu pau aqui para vc sentir.

Nesse momento eu não disse nada, apenas me virei para ele, me abaixei e comecei mamar pau com muita garras e com muito trabalho, pois ele deveria ter uns 19 cm e era muito grosso, tão grosso que não fechava a minha mão.
Ele fazia leves movimentos com o pau, como se estivesse fudendo a minha boca e aí, com aquelas mãos grandes de macho ele me vira novamente na posição de ladinho que eu estava e soca o pau de uma vez no meu cu. Eu queria gritar e gemer feito uma cadela naquele momento, mas não podia. Ele ficava num vai e vem gostosos enquanto fala:
– Nossa viadinho, que cuzinho macio que vc tem, vou te comer igual se come uma cadelinha. Minha fêmea.
Eu doído só ouvia, gemia baixinho e sentia o pau entrar cada vez mais.
Ele tirava e colocava o pau dentro novamente. Eu e sua a ficando doido.

Enquanto ele socava o pau eu falava:
– Vai meu macho, fode sua fêmea, fode? Soca com força, me faz sofrer nesse pau grosso.
Ele ficava louco e metia com mais força e mais vontade. Quando de repente ele me fala:
– Eu vou gozar, onde que a minha mulherzinha quer receber leite, no cuzao aberto ou na boquinha?
Eu claro que disse quer queria na minha boca para sentir o leite escorrendo pela garganta abaixo. Ele então tirou o pau do meu cu e pude perceber que fui arrombado, meu cu estava realmente um cuzao de tao aberto.
Ele me coloquei para mamar e despejou 6 jatos de possa na minha boca. Foi muito leite. Quase me afoguei. Mostrei para o macho o leite na minha boca, engoli e voltei a mamar aquele pau gostoso.
Ele perguntou se eu gostei do pau dele e eu disse que fiquei apaixonado naquele pau grosso.
Ele passou o telefone e disse que quer marcar outras fodas comigo. Não vejo a hora de ser a mulherzinha dele novamente. 😉

1 comentário em “Fui enrabado dentro do ônibus”

Deixe um comentário