Meu amigo hetero me comeu

Desde que me lembro eu sempre tive um certo tesão pelo meu amigo Jorge. O cara não era nada demais, eu até poderia dizer que ele não era o meu tipo de cara mas ele sempre me deu um tesão, não sei se era dos seus olhos azuis ou do seu geito mas cada vez que o cara falava eu me derretia.

Infelizmente o cara é hetero e sempre que o podia tentava faze-lo ser obvio. Ele não falava muito sobre garotas ou sobre sexo mas sempre que falava ele parecia ter um certo orgulho em poder falar que era hetero.

Certo dia decidimos sair e nos encontrar-mos num parquinho aqui da cidade para conversarmos porque desde que nos conseguimos um emprego quase não nos vemos. Quando nos encontramos nesse dia conversamos e quando começou a ficar tarde eu convidei ele pra vir na minha casa e conversavamos lá.

Assim que chegamos na minha casa ele veio para o meu quarto, eu me sentei na cama e ele num banco, uma conversa leva para a outra e quando nos apercebemos estavamos falando sobre sexo, começamos a conversar mais e acabou que a conversa levou para fetishes e experiencias sexuais, e foi ai que ele me disse envergonhadamente que tem uma tara por pés de garotas, o que me deixou louco uma vez que eu tambem tenho esse fetishe.
O cara me falou que sempre quis que uma garota o masturbasse com os pés e eu logo sugeri algo:
– Cara, eu sei que talvez você não esteja muito afim, mas se você quiser eu posso fazer isso pra você.
– Não cara, isso é muito estranho, eu gosto de mulher e…
– Mas se não é exatamente sexo então não é gay.
– Mesmo assim, não sei se é boa ideia.
Mas mesmo dizendo isso minha sugestão pareceu ficar rondando a cabeça dele porque passado um pouco ele falou:
– Mano… Devolta do negocio que você estava falando a pouco. Tem a certeza que não vai ser estranho?
– O que? Eu masturbar você com os meus pés?
– É
– Não, porque? você quer experimentar?
Jorge acenou mas pediu para que eu não contasse para ninguem e mantivesse segredo e eu concordei.

Jorge começou a desapertar as calças e baixou elas, O pau dele estava flacido não era muito grande mas dava vontade de enterrar na garganta. Eu comecei a tirar meus sapatos e ele os dele. Quando dei por mim ele estava de pau duro (devia ter uns 16~17cm) encostado na cama, com uma mão no peito e outra a frente dos olhos.

Gentilmente eu me sentei na cama, entre as suas pernas e comecei a acariciar aquele pau com meus pés, movendo para cima e para baixo. Ele começou a gemer um pouco e a esfregar o seu corpo até que gozou nos meus pés e acabou sujando um pouco de sua roupa.
Eu falei para ele tirar a roupa e para deixar a secar e foi o que ele fez, ficamos conversando pelados denovo quando derrepente eu vi que o pau dele tava denovo ficando duro e falei.

– Parece que não foi suficiente. Seu pau está pedindo mais.
Ele riu e falou
– É, vai querer me masturbar denovo?
– Na verdade estava pensando em algo.
– O que?
– Bem, eu sei que é estranho mas eu podia dar uma mamada em você se você quiser.
– Não cara, isso já é ir longe de mais, não?
– É, mas se você já foi masturbado então não fazia mal uma mamada tambem, eu tambem queria experimentar e se você quiser eu paro.
– Mas cara, eu gosto de mulher.
– Mas não vai ter de parar de gostar de mulher, é só para experimentar, vai.
Jorge ficou calado por uns segundos e concordou novamente, sentou-se na cama de pernas abertas e olhou para o teto.
-Vai
Eu agarrei nas pernas e comecei a chupar, a respiração de Jorge pareceu aumentar, ele colocou uma de suas mãos na sua perna e começou a esfregar, eu olhei para ele e me apercebi que que apesar de ainda estar a evitar olhar ele estava espreitando até que senti um gemido e ele olhou para baixo de olhos fechados e agarrou na minha cabeça, senti uma pequeno jato de porra vindo para a minha boca, e quando parei e ia tirar ele empurrou minha cabeça contra o pau dele e começou a me foder pela boca, eu comecei a resistir um pouco até que ele me deixou tirar a boca daquele pau que agora parecia imenso e estava agora coberto de porra que escorria entre minha boca e o pau dele e assim que eu consegui respirar ele vontou a me puxar e continuou me fudendo.
Depois de um bocado ele parou e tirou minha boca do pau, e finalmente pude respirar novamente, desta vez eu engoli a porra toda que estava na minha boca mas o pau dele ainda estava melequento e foi ai que ele pediu para eu me virar que ele queria experimentar me fuder. Eu perguntei se ele tinha a certeza e ele falou que sim. Ele puxou minhas calças para baixo e me meteu de quatro e de repente senti aquele pau penetrando em mim de uma só vez. Eu gemi bem alto e foi ai que ele começou a me fuder durante uns minutos. Eu gemia e tremia enquanto sentinua aquele pau deslizando em mim. Ai ele tirou e pediu para eu me virar para ele, foi aqui que ele tirou minha camisola me deixando todo nú e ele fez o mesmo.

Jorge me deitou na cama, agarrou nas minhas pernas e as levantou e começou a enfiar ao mesmo tempo que chupava os meus pés que ainda tinham porra até que gozou em mim.

1 comentário em “Meu amigo hetero me comeu”

Deixe um comentário