De passivo a ativo

Essa eu não esperava, provei do meu próprio veneno, sempre fui passivo ao extremo, sempre chupei, tomei o leitinho, dei o cuzinho, ou o cu, sempre adorei ser submisso ao macho, mas essa de ser ativo, jamais imaginei.
Agente coloca cada coisa na cabeça e passa a agir como se fosse a sua verdade, eu no meu pensamento, achava que o meu pau jamais ia ficar duro ao ponto de querer mete lo no cu de alguém, pois é, eu que sempre sou passivo, que gosto de dar gostoso, me vi sendo mamado por outro, que acariciava as minhas bolas e chupava bem gostoso a ponto de me vir uma vontade de meter em seu cu, coisa que fiz, mais o parceiro me pediu para despejar a porra em sua

garganta, quando chegou a agonia do gozo o coloquei em sua boca e esporrei com tanta força, varios jatos carregados de serem, vi o parceiro engolindo tudo, a sensação foi enorme, coisa que também já fiz a outros.
Depois de passado aquele momento do frenessi do gozo, ficamos por ali conversando, ele me disse, adorei seu esperma, tem um sabor muito gostoso e nisso pegou meu pau de novo e o colocou na boca, para sugar a última gota, deu um tadinha em minha bunda dizendo, que bunda linda você tem.

Caracas, em um estalo de dedos me transformei, de passivo a ativo, coisa jamais imaginada por mim, sempre tinha em mente que eu não conseguiria meter meu pau em um cu de macho, pois o que gosto mesmo, é o que eles tem na frente, ou seja, a pica, mas depois daquela mamada, aquela boca quente, chutando meu pau, tive uma breve recaída e passei de passivo a ativo, confesso que gostei, mas não deixo de ser viado, adoro pau no cu.
Conclusão, nunca subestime a si próprio, pois você pode se surpreender a qualquer momento.

Deixe um comentário